Epiduroscopia


Epiduroscopia: é uma técnica terapêutica e diagnóstica minimamente invasiva usada em pacientes com lombalgia crônica com ou sem dores em membros inferiores. Esse método é relativamente novo, os primeiros trabalhos publicados sobre o assunto ocorreram na década de 80. Procedimento epiduroscópicos são principalmente indicados em casos de dores na coluna, que surgem ou pioram após cirurgias da coluna.

A técnica consiste em introduzir uma pequena cânula no interior da coluna do paciente. É uma cânula móvel e que em sua ponta tem uma pequena câmera de vídeo que permite ao médico especialista observar no interior da coluna sem a necessidade de fazer grandes cortes. Essa observação é muito útil para o diagnósticos de quadros de dores da coluna de difícil tratamento.

A cânula da epiduroscopia tem também outra característica, ela é móvel e permite que pela sua ponta seja infundido medicamentos no interior da coluna, possibilitando que durante o procedimento seja desfeitas fibroses e inflamações, e também seja aplicado medicações exatamente no local exato da dor do paciente, aumentando a eficiência do tratamento da dor.

Os pacientes com lombalgia crônica de difícil tratamento podem ser submetidos a epiduroscopia, mas principalmente aqueles que fizeram cirurgia de coluna no passado são os que mais se beneficiarão com o procedimento.

Apesar de ser um procedimento minimamento invasivo ele pode apresentar complicações como alterações visuais e infecção na coluna. Procedimentos minimamente invasivos para tratamento de dor são importantes por provocar mínimo desconforto almejando o máximo de benefício possível ao paciente, nesse sentido a epiduroscopia pode ser um grande aliado na terapêutica da dor.