Enxaqueca




Enxaqueca sem aura classicamente é uma cefaléía que atinge um lado da cabeça, mais comum na região temporal, dor de característica pulsátil, intensidade moderada a intensa, associada a náusea e/ou fotofobia (aversão ou piora `a luminosidade) e/ou fonofobia (aversão ou piora ao barulho). A dor piora ou impede à realização de atividade física, levando o indivíduo ficar acamado em um quarto silencioso e escuro até passar a crise.

Enxaqueca com aura é a dor de cabeça descrita acima que surge após ou acompanhada da aura. A aura é caracterizado por ser um fenômeno neurológico focal que na maioria das vezez antecede a dor de cabeça, mas pode ocorrer concomitante ou ocorre mesmo na ausência da dor de cabeça. A aura comumente tem duração de 20 minutos. A aura visual é a mais comum, o “espectro de fortificação” é a manifestação mais frequente são formas entrecortadas, brilhantes em um lado do campo visual. Há outros como escotomas que são pontos cegos no campo de visão, fosfenas vaga-lumes subindo ou descendo e outras manifestações visuais podem ocorrer. O segundo tipo mais comum de aura são as auras sensoriais que são alterações da sensibilidade normal como adormecmento ou formigamento na região da mão e da face, pode ocorre em uma metade do corpo. Outras auras (alterações motoras e de fala) são mais raras.